sexta-feira, 6 de junho de 2014


Pra não dizer que quando fui embora de você
Eu não chorei, eu vou dizer...
Vou dizer que tinha ciscos nos meus olhos
Que eles são sensíveis demais
Assim como é o meu coração
Quando está apaixonado.

Pra não dizer que ficarei com saudade
Vou dizer que nunca senti isso não...
Isso pertence a classe, dos que vive 
Na solidão, na ilusão.

Pra não dizer que fui sempre muito sincera
Vou dizer que sou como todo poeta
Como o poema de "Fernando pessoa"
"O poeta é um fingidor"

Pra não dizer mais nada
Vou precisar mesmo ...
De um bloqueador ou de alguém
Que me amarre as mãos ...o coração
Meu pensar... E se de nada adiantar...
Eu morrerei com essa paixão.

Ana Lima.