quinta-feira, 5 de junho de 2014


Prosa poética.

Não esqueça que quando eu fui embora de você
Trouxe comigo todo teu céu de estrelas
Que é pra todas as noites... Eu ver elas brilhando
E me olhando... Através de você.
Quando alguém pensa que brinca de fazer
A outra pessoa feliz, é porque na realidade
Tem medo até de pensar que realmente pode ser.
E é por tantas... Que sigo pensando que hoje em dia
As pessoas estão bem diferentes do tempo de antigamente
Tudo parecia mais simples, talvez mais verdadeiro
E as pessoas só se viam através de uma “janela”
E através dela... Olhavam-se mais nos olhos!
Eu sempre querendo te olhar  através dessa “janela”
Com  muita ternura te observava com doçura
As vezes mais atrevidamente...
Mas sempre com muito carinho e respeito
Nessa "janela" da modernidade.
E você como me vê? Eu sei bem...
Que você só me vê, no mundo da virtualidade.


Ana Lima