quarta-feira, 18 de junho de 2014




O silêncio se faz presente...
No rosto de quem   se quer ver...
O sol faz companhia pra chuva...
Sendo os dois o mesmo sentir no amor...
A sua real importância.
E doce... é o olhar ao ver  os pássaros voando livre
E a ternura  do outro que do outro se quer ter
E a razão da própria dor que faz crescer...
Entre a ternura e o abandono...
Docilmente sigo sentindo você...
Ana Lima