sexta-feira, 13 de novembro de 2015

O Tempo não  para
A saudade não  passa...
Nosso tempo não existe mais
Ficou eternizado com
A Saudade em doces palavras
Entre os sonhos...
Sentir o outro, o som da voz
Sussurrando no ouvido
E o corpo... Tremula as mãos
E os lábios tocando de mansinho
O ouvido, em palavras atrevidas
Que dando vida, faz latejante
O  desejo de te amar.