quinta-feira, 11 de junho de 2015

Será sempre assim...

Uma espécie de fogo dentro de mim

Queimando, queimando...

Como se queimasse o meu coração

Que aflito fica, quando não te vejo por aqui

É como se uma fera saísse  de dentro de mim

Como larvas de fogo, saindo do vulcão

Mas de repente, você aparece com suas doçuras


E acalma 
o vulcão, deixando calmo meu coração.

Ana Lima.