quarta-feira, 5 de novembro de 2014

O fascinante momento, do ato, da coragem de partir
Tudo ou nada? Um motivo mais forte pra voar
"O silêncio do tudo... Do que não se pode"
Enquanto eu... Transcendo a força do meu interior
"Tiro e devolvo as sandálias... Porque não são minhas"
E caminho descalça na velha estrada de terra
Chegando a Pedra da Mina
Encontro a águia me esperando pra voar
Na mina, olho meu rosto, pela última vez

  Nas águas cristalinas

Ouço ao longe, o cantar do sábia
Olho para o alto da montanha
Abro minhas velhas asas...
 E voo.


Ana Lima.